Maioria das 55 participações à CNE foram por publicidade | Legislativas 2019
setembro 20, 2019
Anúncios na corda ajudam a encher despensas em Alfama
setembro 22, 2019

União entre TV e digital fortalecerá publicidade personalizada, analisa Juliano Nóbrega

Agência de Propaganda em Santos

A força da TV aberta — Jovem Pan e o digital — Jornalista vira publicitário — 🎵 O novo de Lana del Rey

Bom dia! ☕

  • Boas-vindas aos novos assinantes. Toda sexta, compartilho e comento por aqui conteúdos sobre comunicação, jornalismo, gestão e negócios, mais uma dica para cozinhar e outra para ouvir. Aos sábados, o conteúdo é reproduzido no Poder360. Recomendo uma explorada nas edições anteriores.
  • Gostou? Compartilhe e chame os amigos para a conversa. Recebeu de alguém? Basta entrar aqui para assinar e receber toda semana.

Projeto de Estandes – Então vamos ao que vi de mais interessante na semana. Boa leitura!

1. A força da TV aberta

Armazém para locação em Santos – Já falamos aqui: a televisão continua sendo uma força gigantesca no país. Presente em quase 100% dos lares, é fonte de notícias para mais de 70% dos brasileiros.

Magia para empresa ganhar dinheiro urgente – E a Globo, que continua a liderar essa audiência, acredita que a TV aberta continuará a crescer, apesar da concorrência de plataformas como YouTube e Netflix. Como? Graças, justamente, ao crescimento das TVs conectadas e da banda larga de alta velocidade.

Deputado Federal da Baixada – Para Jorge Nóbrega, CEO do Grupo Globo, esses dois mundos vão se encontrar lá por 2023, quando 100% das TVs brasileiras já deverão ser “conectáveis”, disse ele em evento recente em São Paulo. “Você receberá o sinal de TV na maior parte das vezes igual e terá conexão com os conteúdos que vem via digital, sem ruído ao passar de um para outro.”

Magia para empresa ganhar dinheiro urgente – Qual o efeito disso? O fortalecimento da publicidade personalizada, baseada nos dados do consumidor, disponível graças à conexão com a internet. Não é novidade a aposta da Globo na integração digital para ter detalhes do espectador e gerar negócios a partir desse conhecimento.

Simpatia para atrair dinheiro e sorte – “Essa será uma conexão vencedora, que vai fortalecer a plataforma da radiodifusão, portanto a TV aberta”, acredita Nóbrega. Mas ele lembra: “Evidentemente que é preciso que a empresa que tenha a TV aberta domine essas outras plataformas para fazer essa acoplagem”. Sacou?

2. Polêmica é audiência

“Jornalismo é commodity. O que viraliza e gera audiência é opinião.”

Simpatia para empresa ganhar dinheiro – A frase inesquecível é de Tutinha, filho do lendário Tuta, fundador da rádio Jovem Pan, e resume em boa parte o estado das coisas na mídia nacional. Está nessa matéria da Mariana Barbosa no Brazil Journal sobre a estratégia comercial do veículo.

Empresa de Propaganda em Santos – Do tradicional “vambora vambora” matinal, a Pan é hoje praticamente uma “rádio no YouTube”. Segundo um executivo, “a audiência combinada dos vídeos da Pan no YouTube é ‘maior do que dos vídeos da Globo no digital’”. A empresa diz ter feito um novo acordo comercial com a plataforma para ficar com uma parte maior da receita publicitária.

Nosso estoque de ideias é ilimitado – Vale ler a matéria toda.

  • Provocação para a turma de comunicação: nos seus planejamentos, a Jovem Pan ainda está na caixinha “rádio”?
  • Aliás, no mesmo evento acima, Jorge Nóbrega descreveu bem como deixou de ter sentido a divisão de empresas de mídia por plataforma: radiodifusão (TV aberta e rádios), jornal, internet… Na era digital, é tudo uma coisa só.

3. Por que um jornalista vira publicitário

Andrew Essex trabalhou como jornalista por cerca de 15 anos, passando por veículos como New Yorker e Salon, até se juntar ao publicitário David Droga e fundar a Droga5, agência super bem-sucedida, comprada este ano pela Accenture.

Nessa ótima entrevista, Essex fala sobre habilidades do jornalismo que levou para a publicidade:

  • Curadoria: “como editor, você é treinado para determinar o que é interessante e o que não é interessante. E grande parte dessa indústria [publicidade] assume hoje que as coisas são interessantes, e simplesmente não é o caso.” Vale dizer: Essex é notório crítico da qualidade atual da propaganda.
  • Detectar tendências: “trabalhando no mercado editorial você desenvolve o reconhecimento de padrões, você vê quando as coisas estão indo para o sul”.

Otica em Santos – Atualmente, Essex lidera a holding de comunicação Plan A, que ele vê como resposta ao modelo de grandes holdings como WPP e Publicis. E qual especialidade da próxima agência que deseja comprar? “Comunicação de crise, uma agência de PR fantástica”. 👏👏👏

4. Curiosos e “descuriosos”

Walter Longo fez de tudo na publicidade, e sempre foi um formulador com um gosto por jogar com as palavras. Nessa bem humorada entrevista a Luiz Felipe Pondé, ele comenta os impactos da transformação digital.

Agência em Santos – Chamou minha atenção esse trecho:

Nosso estoque de ideias é ilimitado“O mundo em breve terá uma nova forma de inequalidade social. Antes, tinha ricos e pobres, brancos e negros, agora tem curiosos e ‘descuriosos’. Os curiosos serão a nova elite do mundo e os descuriosos apenas massa de manobra. A curiosidade é a matéria prima.”

Marketing de Busca – Mas não é tão simples: “a internet, que permite eu saciar a minha curiosidade com tanta facilidade, tira da gente a fantástica vantagem da dificuldade da busca”. É para pensar.

5. 🥧 Torta de banana desconstruída

Suporte – Outra sobremesa de sucesso aqui em casa: banoffee de copinho. Moleza e incrível. (Não sabe o que é banoffee? Dá uma olhada aqui).

  • Num copo (pode ser americano) ou taça, monte na seguinte ordem: 1 cl. de sopa de biscoito maizena triturado; 50g de doce de leite; rodelas de banana até cobrir todo a superfície, apertando o doce de leite contra a bolacha, chantilly e chocolate amargo raspado. Fim! 😋

6. 🎧 O novo de Lana

Empresa de Vidro em Santos – Eu nunca tinha dado bola para Lana del Rey até ouvir, há um ano, a comovente “Mariner’s Apartment Complex“.

Rádio para clínicas – Então… agora saiu o álbum completo — seguindo o playbook do marketing musical na era do streaming, Lana foi lançando canções aos poucos até soltar o disco todo. Que é uma delícia.

Rádio para clínicas – Sempre descrita como cantora soturna e depressiva, Lana canta agora: “você tirou minha tristeza de contexto”.

  • “Não dá para chamar o álbum de feliz, exatamente, mas faixas como a suave ‘Love Song’ e ‘Fuck It I Love You’ representam uma clara mudança do fatalismo sombrio que distinguiu Lana quando ela surgiu, no início de 2010, como uma alternativa para as alegres Kesha e Katy Perry”, descreve o Los Angeles Times.
  • Recomendo ouvir o álbum de cabo a rabo. Me pareceu, aliás, trilha sonora ideal para uma preguiçosa manhã de sábado (com o frio previsto, então ❄), ainda mais se você juntar à divertida (sim!) “Season Of The Witch“, que ela regravou para o filme “Histórias Assustadoras Para Contar”, de Guillermo del Toro.
  • Depois, essa playlist tem o melhor de Lana.

Gerenciamento de redes sociais em Santos – Por hoje é só. Quer mais? Aqui você encontra as edições anteriores. Tem muita coisa bacana. 😀

Estágio em agência de propaganda de Santos – Adoraria receber suas críticas e sugestões. Basta responder a este e-mail.

Empresa de Propaganda em Santos – Obrigado pela leitura, e até a semana que vem!

Criação de Aplicativos em Santos – Continuar lendo

Fonte: https://www.poder360.com.br/opiniao/midia/uniao-entre-tv-e-digital-fortalecera-publicidade-personalizada-analisa-juliano-nobrega/

O post União entre TV e digital fortalecerá publicidade personalizada, analisa Juliano Nóbrega apareceu primeiro em Lima & Santana Propaganda.

Os comentários estão encerrados.