Ministro do TSE suspende peça publicitária do PT por incitar medo
outubro 22, 2018
Cristina Ferreira: Vitória VS. Derrota – Faz publicidade ao programa da SIC e acaba derrotada na TVI
outubro 23, 2018

Um diálogo entre mulheres e a publicidade

Um diálogo entre mulheres e a publicidade

Agência de Propaganda em Santos

Ramon Ribeiro
Repórter

Publicidade em Santos – Empregada doméstica, babá, manicure, agente penitenciária, comerciante, sacoleira e professora. Sete mulheres de camadas populares cujas experiências de vida e percepções de mundo serviram de base para um minucioso estudo sobre o papel que a publicidade assume ao circular e produzir representações de gênero e classe nos dias atuais. A autora da pesquisa é Milena Freire, professora universitária e jornalista natalense que vive em Santa Maria (RS). Seu estudo está registrado no recente livro “Publicidade e Desigualdade – leituras sobre gênero, classe e trabalho feminino” (editora Sulina), que será lançado nesta terça-feira (23), a partir das 18h30, no Douce France (Petrópolis).

Contato

Milena Freire vivenciou realidades de diferentes mulheres

Segundo Milena, seu objetivo era buscar entender como essas mulheres dialogam com o material publicitário dirigido ao público feminino. “Será que elas se identificam? Será que elas se incomodam? Elas compreendem as questões que estão por trás?”, diz a autora, que define seu estudo como de abordagem etnográfica.

Portifolio – Os dados foram coletados ao longo de um ano a partir de entrevistas em profundidade e sessões compartilhadas de comerciais sugeridos pelas próprias informantes, relacionando e comparando as percepções que elas têm das representações do trabalho feminino na publicidade. A potiguar também chegou a empreender uma investigação imersiva, não apenas acompanhando a rotina de trabalho das mulheres, mas vivenciando.

Criação de Site – “Fui servir cachaça e galeto para entender o que uma delas vive no seu dia a dia. Passei um dia cuidando de criança. Tudo para também sentir o peso da rotina nas costas. Porque depois dessas jornadas de trabalho, elas começam outra ao retornar para casa, quando assumem as tarefas domésticas. Tive mais de 90 encontros com essas mulheres. Fiz 380 perguntas para cada uma delas”, detalha a professora. Milena menciona que duas coisas foram marcantes no resultado do estudo, pois quebraram algumas expectativas que ela tinha. “A primeira é que as classes populares têm uma perspectiva crítica bastante aguçada. A segunda é que as classes populares têm noção de que não é possível realizar uma mudança de uma hora para outra na forma como a publicidade representa as mulheres”.

Empresa de Publicidade

Pesquisa aborda questões de classe na Publicidade

A professora lamenta que questões de classe sejam tão pouco estudadas na área da pesquisa em Publicidade. “No campo da Comunicação há muitas pesquisas em cima do texto midiático. Meu trabalho tem outro sentido, ele foca na leitura desses textos”, explica. “Mas a publicidade no meu trabalho é um gatilho para discutir outras questões. As mulheres refletem sobre maternidade, matrimônio, sobre suas jornadas de trabalho. São histórias de vida muito tocantes. Acredito ser uma leitura acessível por esse motivo. Levanta questões atuais por causa do caráter subjetivo dos depoimentos das mulheres”.

Montagem de standsServiço
Lançamento do livro “Publicidade e Desigualdade”, de Milena Freire. Dia 23 de outubro, às 18h30. Douce France (Av. Afonso Pena, 628, Petrópolis).

Fonte:

O post Um diálogo entre mulheres e a publicidade apareceu primeiro em Lima & Santana Propaganda.

Os comentários estão encerrados.