Revista Claudia reúne executivas em fórum #EuTenhoDireito
março 6, 2018
Seven Boys muda marca para Seven Girls em homenagem
março 7, 2018

TV vive tranquilidade que precede tsunami fruto do digital

TV vive tranquilidade que precede tsunami fruto do digital

Rádio Corporativa – Se o mercado de TV aberta fosse uma onda, ela provavelmente seria tranquila. Mas é aquele tipo de tranquilidade silenciosa que precede um tsunami. Esse é o paralelo utilizado por Marcelo Parada, vice-presidente comercial e de marketing do SBT, para retratar o momento das mídias tradicionais em meio ao desafio de serem multiplataforma. A tema foi abordado durante o evento “Conteúdo em Todo Lugar”, realizado nesta terça-feira (6), em São Paulo.

Agência de Publicidade em Santos – Em sua segunda edição, o encontro reuniu profissionais de agências de publicidade, anunciantes, empresas de pesquisa, personalidades e executivos do SBT para discussões sobre complementariedade dos meios e como a unificação das métricas do digital e TV pode ser feita com eficiência.

Magia para empresa ganhar dinheiro urgente – O encontro trouxe também palestra de Brian Fuhrer, vice-presidente sênior e líder de produto cross-plataforma da Nilsen EUA que trouxe um panorama do consumo de serviços de streaming nos Estados Unidos. O executivo falou ainda sobre como essa tendência revela como a TV continua no centro das atenções da audiência, mas em novos formatos e hábitos de consumo.

Feitiço para empresa ganhar dinheiro – A palestra serviu como plano de fundo para debate sobre como as emissoras estão apostando em serviços próprios de streaming, reforçando suas estratégias em redes sociais e mudando narrativas a fim de incluir os anunciantes na nova jornada do consumidor. Participaram desse painel, Silvana Balbo, presidente da ABA e vp de marketing do Carrefour Brasil; Eduardo Simon, presidente da ABAP e CEO da agência DPZ&T; Melissa Voguel, presidente da Kantar Ibope Mídia, José Roberto Maciel, vice-presidente do SBT e o jornalista Marcelo Torres, do SBT, como moderador.

Magia para empresa voltar lucrar – “O processo transmídia, ou seja, a história começa a ser contada na TV, continua ser contada nas demais plataformas e pode ser finalizada de novo na TV, vai continuar acontecendo por aqui. A gente vai ser bem sucedido se conseguirmos perceber um conceito que as marcas estão perseguindo, que é o ominchannel. Isso vem orientando muito o processo produtivo”, destacou Maciel.

Suporte – Líder mundial no ranking das emissoras com maior número de inscritos em redes sociais, o SBT tem apostado no modelo multiplataforma. Segundo o executivo, não existe hoje um conteúdo que o canal crie e não pense em como pode dar continuidade. “Não importa em qual tela seja. Não existe um plano comercial que a gente solte no mercado que não tente colocar à disposição do anunciante todos os pontos de contato”.

Blog – Realizado ao mesmo tempo que o Teleton na TV aberta, no ano passado, o Teleton Mais, programação 100% digital apresentada por Celso Portiolli, foi um dos cases apresentados como exemplo da proposta multitela. O assunto foi debatido no painel que contou com a participação do próprio Portiolli, embaixador do projeto, Larissa Manoela e Maísa, atrizes e digital influencers da emissora, Michael Ukstin, diretor de ambos formatos do Teleton e de Marcelo Torres também como mediador.

Desenvolvimento de Sites em Santos – Segundo Ukstin, o objetivo do projeto no digital era atrair novos perfis de audiência, e consequentemente, novos doadores. Durante as 27 horas de programação passaram web celebridades de diversos segmentos, como Hugo Gloss, Felipe Castanhari, Nah Cardoso, entre outros. O formato deu tão certo que voltará este ano nos dias 9 e 10 de novembro. Para o diretor das atrações, cada produto tem suas características próprias, ampliando as oportunidades de mensagens dos apoiadores. Com a versão no digital, a emissora também se prepara para o futuro, pensando em uma proposta que forme em médio e longo prazo os doadores para as próximas duas décadas da atração.

Agência em Santos – “Não tem como evitar esse mundo [digital]. Óbvio que jamais deixaremos de reconhecer a força da TV aberta. A gente esquece que ela é a verdadeira banda larga. Quem consegue distribuir um conteúdo para 207 milhões simultaneamente, sem precisar fazer download, sem travar e ainda de graça? Só que ela tinha uma limitação, era linear, de mão única, só conseguia mandar uma mensagem, mas não conseguia saber o que as pessoas pensavam de fato sobre ela. E com as mídias sociais agora ela ganha voz. Essa interação das telas está trazendo pra gente um insumo cada vez mais rico”, finalizou Maciel.

Estágio em agência de publicidade de Santos – Leia mais
SBT reforça relação com o mercado publicitário
Anunciantes preferem TV aberta na hora de comprar mídia
OTT, TV aberta ou fechada: entenda as diferenças de entregas comerciais para cada modelo de canal

Fonte:

O post TV vive tranquilidade que precede tsunami fruto do digital apareceu primeiro em Lima & Santana Propaganda.

Os comentários estão encerrados.