Canal de brand publishing da Leroy Merlin comemora resultados
dezembro 8, 2017
SBT emplaca três vídeos entre os mais vistos do YouTube em 2017
dezembro 9, 2017

Spotify quer se incluir na estratégia de áudio sem deixar o rádio de lado

Spotify quer se incluir na estratégia de áudio sem deixar o rádio de lado

Contato – Um dos desafios do Spotify é educar o mercado sobre as vantagens dos anúncios de áudio na plataforma de música por streaming. De acordo com Fábio Brunelli, head de vendas para a América Latina da marca, ainda há bastante dificuldade por parte dos anunciantes para entender o uso do formato. 

Divulgação

Suporte – “A diferença entre esse tipo de anúncio e o de rádio é que, dentro de uma plataforma de streaming, o usuário está logado e toda a interação dele com a plataforma é coletada. Eu coleto dados do comportamento de escuta e todo esse acúmulo pode ser usado para fazer a segmentação específica de acordo com os momentos. A gente consegue identificar momentos oportunos e relevantes para as marcas”, conta o executivo.

Sites em Santos – No fim de outubro, Brunelli falou sobre o assunto no Festival of Media Latam, em Miami, onde também concedeu entrevista ao PROPMARK. “Este festival é um evento muito importante para nós. Essa participação específica teve um espaço muito grande para a parte de áudio”, conta.
Outra vantagem, segundo o executivo, é que como o usuário precisa estar logado para ter acesso à plataforma é possível acompanhá-lo ao longo do dia, por meio dos diferentes dispositivos que usa. “Você não está preso a um dispositivo”.

Portifolio – Engana-se quem acha que a intenção do Spotify é tirar a verba que está na fatia do bolo que pertence ao rádio. “A gente não quer competir com o rádio. Queremos favorecer o anunciante quando o rádio é um canal de comunicação importante para ele”, afirma. O executivo conta que a intenção não é dizer: “tira sua verba do rádio e coloca aqui”, mas tentar entender a estratégia de áudio do anunciante e reforçá-la. “A gente consegue estender o alcance dessa campanha sem duplicidade. Isso foi comprovado por uma pesquisa feita no Brasil, México, Argentina e Chile”.

Empresa de Propaganda – Um dos públicos que têm ótima aderência à publicidade de áudio no streaming é o formado pelas gerações Y e Z. “É um formato incrivelmente eficiente porque é a conversa um a um e a música tem o poder de transportar você a momentos e lugares da sua vida”, conta.

Sites em Santos – Uma das características do público da América Latina é não ter a cultura de pagar por conteúdo. O acesso livre, com inserção de comercial, é bem visto na região. “A publicidade não é o primeiro ponto que faz a pessoa sair do free para o premium. Eles querem pagar para fazer o download da música, escolher o que vão escutar, poder pular música. “Além disso, o free tem um papel importante porque é onde normalmente os usuários entram na plataforma”, comenta.

O post Spotify quer se incluir na estratégia de áudio sem deixar o rádio de lado apareceu primeiro em Lima & Santana Propaganda.

Os comentários estão encerrados.